quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Interiorzão de Castro

 Paisagens ainda não tão conhecidas....belezas naturais, ainda conservadas...

É CASTRO....NO PARANÁ...


#julianoguiadeturismo
#vempracastro
#visitecastro
#turismoaventura

Fotos sem legenda propositalmente, por se tratar de propriedades particulares que podem ou não autorizar o acesso...
clique aqui e solicite informações 


















segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Que legal, vc é Guia de Turismo...só viaja né...

Abaixo a Lei 16513 - 25 de Maio de 2010, que detalha sobre a profissão de Guia de Turismo, no Paraná;

Denuncias podem ser feitas através do SINDEGTUR/PR ou da Abgtur

Publicado no Diário Oficial nº. 8228 de 25 de Maio de 2010
Súmula: Dispõe que somente será considerado guia de turismo no Estado do Paraná, o profissional que estiver cadastrado no Ministério do Turismo Regional MTR-PR, conforme especifica e adota outras providências.

A Assembleia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

Art. 1º. Somente será considerado guia de turismo no Estado do Paraná, o profissional que estiver cadastrado no Ministério do Turismo Regional MTR-PR, segundo que determina a Lei Federal nº 8623/93, e que exerça suas atividades nos estritos termos deste diploma legal.

Art. 2º. Para atuar no território do Estado do Paraná, o guia de turismo regional deverá estar, obrigatoriamente, cadastrado junto à MTR-PR.

Art. 3º. É expressamente vedado aos grupos de excursões de turistas, mesmo que acompanhados de guias de turismo nacional e/ou internacional, quando em visita ao Estado do Paraná dispensar a prestação e serviços do guia de turismo regional, devidamente cadastrado no Ministério do Turismo.

Parágrafo único. É obrigatória a contratação de um guia de turismo regional, cadastrado no Ministério do Turismo Regional - MTUR, por parte dos hotéis, agên­cias, operadoras e outros promotores de eventos, quando de realização de atividades turísticas no Estado do Paraná.

Art. 4º. Os grupos ou excursões de turistas que ingressarem ou saírem do território do Estado do Paraná, deverão ser acompanhados, obrigatoriamente, por guia de turismo nacional, cadastrado no Ministério do Turismo - MTUR.

Art. 5º. A Secretaria de Estado do Turismo, em conjunto com as entidades representativas dos guias de turismo no Estado do Paraná, promoverá anualmente, cursos de atualização dos Guias de Turismo que estiverem cadastrados junto o Ministério do Turismo Regional - MTUR.

Art. 6°. Nos cursos estabelecidos neste artigo, o profissional guia de turismo deverá submeter-se a programas de reciclagem e aperfeiçoamento.

Art. 7º. Constituem atribuições do guia de turismo, as abaixo relacionadas:

I - acompanhar, orientar e transmitir informações às pessoas ou grupo de pessoas em excursões ou em visita ao Estado do Paraná;

II - portar quando em serviço, a identificação de guia de turismo, fornecida pelo Ministério do Turismo Regional – MTUR;

III - promover e orientar os necessários despachos e a liberação de passageiros e/ou suas respectivas bagagens, nos terminais de embarque e desembarque, rodoviários, ferroviários, aéreos e marítimos.

Art. 8º. O guia de turismo terá direito aos seguintes serviços gratuitamente:

a) Acesso a museus, bibliotecas, galerias de arte, feiras de exposição, quando estiver conduzindo ou não pessoas ou grupos em visita ao Estado, observadas as normas de cada um dos estabelecimentos aqui referidos e desde que devidamente credenciado como guia de turismo.

Art. 9º. No exercício da sua função, o guia de turismo deverá comportar-se com absoluta probidade, dedicação e responsabilidade, de forma a sempre zelar pelo bom nome da profissão.

§ 1º. O guia de turismo que infringir as presentes normas estará sujeito às penalidades previstas por Lei.

§ 2º. O cancelamento de registro não elide a adoção de outras providências administrativas ou legais, por parte do Ministério do Turismo Regional ou de terceiros prejudicados.

Art. 10. O guia de turismo regional deve observar os seguintes itens de conduta ambiental:

I - respeitar o plano de monitoramento do impacto da visitação e o número ideal de usuários estabelecidos para as atividades e atrativos turísticos;

II - evitar que joguem lixo nos locais utilizados, responsabilizando-se pelo recolhimento dos dejetos encontrados nas trilhas e nas margens dos rios, dando destino final adequado;

III - evitar que se apanhe, colete ou retire flores e plantas silvestres;

IV - evitar que se agrida a fauna regional;

V - não colocar e evitar que coloquem qualquer tipo de propaganda ou anúncio nas margens ou leito dos rios, nas árvores, pedras, trilhas e caminhos, evitando a poluição visual do atrativo, salvo autorização expressa do órgão público competente;
VI - denunciar, quando possível, qualquer ação de depredação ambiental, como caça, pesca ilegal e desmatamento irregular.

VII - utilizar somente as trilhas pré-determinadas, evitando os atalhos;

VIII - respeitar o ambiente, evitando fazer barulho, contribuindo para diminuir a poluição sonora;
IX - não cortar e evitar que se cortem galhos de árvores desnecessariamente;

X - tentar garantir a conduta de mínimo impacto em ambientes naturais.

Art. 11. A Secretaria de Estado do Turismo em convênio com o Ministério do Turismo Regional - MTUR tem a atribuição de fiscalizar e fazer cumprir a presente lei.

§ 1º. Quando no exercício do trabalho será exigido, do guia de turismo, a apresentação do nº do seu registro, juntamente com os nomes dos passageiros na relação a ser fornecida à Secretaria de Transporte e Turismo, Polícia Federal e Polícia Estadual.

§ 2º. Quando o veículo for fretado para fins turísticos, a transportadora, também, será obrigada a relacionar o nome e nº de registro do guia de turismo, junto à lista dos passageiros.

§ 3º. Quando os veículos estiverem circulando sem os guias de turismo, a transportadora ou agência de turismo estarão sujeitas a sofrer penalidades decorrentes de multas.

Art. 12. A fiscalização e as penalidades serão estabelecidas na regulamentação desta lei.

Art. 13. Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.

PALÁCIO DO GOVERNO EM CURITIBA, em 25 de maio de 2010.

Orlando Pessuti

Governador do Estado
Herculano Francisco Gianesella Lisboa

Secretário de Estado de Turismo

Ney Caldas
Chefe da Casa Civil
Osmar Bertoldi
Deputado Estadual

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Caminhada, desafio, satisfação....comprometimento

Dentro de algumas horas estará acontecendo a nossa Caminhada...e digo nossa, porque não surgiu de uma simples idéia, imposição ou pose pra fotos, e sim antes da primeira edição teve muito trabalho e seriedade. Até que, em 2015 um conjunto de fatores, fez de nós capazes de uma organização que seguisse um dos princípios propostos, que é o envolvimento da comunidade como um todo, seja ela como figura publica ou privada. 
Quando foram abertas as inscrições, dois meses atrás, vivemos uma sensação de imediatismo, pois queríamos que chegasse logo “o dia 18”, enfim poderíamos de novo ter um bom publico passeando pelas estradas rurais de Castro, repetindo os elogios recebidos.

Mas por outro lado, gerou preocupações, pois nos deparamos, com algumas duvidas, sendo a principal delas...
Como vai ser?? Como fazer com que as pessoas saiam satisfeitas?
Com isso acabamos de certa forma, torcendo para que essa semana passasse devagarinho, assim como as segundas feiras.  
Creio eu que cada detalhe vai influenciar na temida satisfação dos participantes, visto que cada atividade está sendo organizada pensando no bem dos que vierem pra cá, mas sem interferir no dia dia dos próprios moradores, o que é um dos principais atrativos dessa caminhada.
Mas nenhum detalhe, nenhuma estrutura, trilha feita, estrada boa, paisagem, musica boa, comida melhor ainda...vai influenciar no sucesso desse evento, como o comprometimento e SATISFAÇÃO da comunidade de Terra Nova (e arredores), que realmente sentem se FELIZES E REALIZADOS por terem aceitado abrir as portas, porteiras ou colchetes, para receber seus 300 visitantes.


Espero de coração que todos aqueles que chegarem até a mesa da recepção para confirmar participação, volte algumas horas depois com suas expectativas ao mínimo atendidas, porém aposto que pelo esforço que esta sendo mostrado, essas expectativas serão superadas, assim como o numero de pessoas que em principio (eu) imaginávamos que chegaria somente a 200 pessoas...
Sendo assim, cabe a agradecer a DEUS, por nos tornar aptos e dignos de aproveitar as oportunidades que nos é apresentada...fazendo com que a parceria Publico x Privada seja uma realidade.

 “A verdadeira viagem de descobrimento não consiste em procurar novas paisagens, e sim em ter novos olhos”
Marcel Proust
                                   Tenhamos todos uma boa caminhada e novos olhares...

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Caminhada Internacional na Natureza - Circuito Terra Nova - Castro



E-mail:  turismocastro@gmail.com
Tel: 42 2122-5089    42 2122-5090

Distância: 14000 Metros
Duração: 180 minutos
Condição do terreno: Percurso com piso regular
Esforço físico: Esforço moderado
Orientação do percurso: Caminho ou sinalização que indica a continuidade
Severidade do meio: Moderadamente severo
Código ANDA/IVV: 1250
As inscrições começam à partir de 14-07-2016 ate 16-09-2016
Ponto de Encontro: Início da Caminhada: Clube Recreativo e Cultural 25 de Julho, Colônia Terra Nova.

CIRCUITO TERRA NOVA!
No decorrer de 1914 a 1918 a Alemanha foi o país que mais sofreu os horrores da Primeira Guerra Mundial. A agitação política e o colapso econômico resultante da crise inflacionária e da desvalorização do “marco alemão” demonstraram a fragilidade do governo. Nessa conjuntura, dois processos entrecruzaram-se: a concentração de riqueza e a pauperização do operariado e das classes médias que culminou com o desajuste social da população.
A ascensão do movimento nacional-socialista com Hitler à sua frente foi outra oportunidade para que os alemães descontentes deixassem seu país, buscando novas perspectivas de sobrevivência. Esta foi a situação de várias famílias, cujos membros partiram da Alemanha para o Brasil.
A formação da Colônia Terra Nova, iniciada em 1933, foi planejada pelo cônsul alemão Aeldert, em Curitiba, e pela República de Weimar, através da 'Sociedade Colonizadora no Estrangeiro'.
Os lotes da Terra Nova Garcez foram destinados às pessoas que vinham direto da Alemanha, e eram adquiridos ainda na pátria de origem. Algumas famílias de alemães chegaram em 1934 em Castro e formaram um 'núcleo étnico fechado'; cada família podia adquirir lotes com 12 alqueires de terras, assim divididos: oito alqueires de terra de cultura, no mato; dois alqueires de terra, para a localização da 'Aldeia', no campo; dois alqueires de pasto para o gado, no campo.
Cada uma das famílias vindas para Terra Nova trazia consigo as particularidades, usos e costumes de sua região, almejando enfrentar a luta pela sobrevivência, longe da terra de origem. As condições financeiras dos primeiros que vieram para Terra Nova, via de regra, eram muito fracas. Nos primeiros anos não havia com o que e como fazer dinheiro, pois não havia comércio, as lavouras eram diminutas e só se cultivava algo para o consumo da família.
Contudo, apesar de tantas dificuldades, muitas famílias superaram os obstáculos tornando possível a adaptação em terras do Brasil. Têm-se hoje em Terra Nova importantes instituições, como a 'Associação Cultural de Preservação da História e Ecologia de Terra Nova, o 'Clube Recreativo 25 de Julho', bem como a própria igreja, que têm o intuito de reavivamento das tradições que fizeram parte da cultura, da história e do imaginário social da Colônia.
Assim, a Colônia Terra Nova é uma legítima representante do passado alemão que predominou na memória coletiva e individual, e tem significativa participação no processo econômico e demográfico de Castro.
E você é nosso convidado para conhecer essa história. No percurso da caminhada será possível admirar a natureza, as casas dos primeiros colonos, propriedades agrícolas e muito mais. O Museu do Imigrante Alemão e a Igreja de Santa Terezinha também fazem parte do circuito. Você não vai ficar de fora, vai?

REFEIÇÕES
Café da manhã: R$ 15,00
Almoço típico Alemão: R$ 30,00
(CAFÉ DA MANHÃ E ALMOÇO APENAS PARA QUEM CONFIRMOU E REALIZOU DEPÓSITO ATÉ 15 SETEMBRO)
Agencia Caixa Econômica Federal 0387 / operação 013 / conta 00044888-2 / em nome de Felizitas F. Maus (CPF: 192526769-53)
O comprovante de depósito IMPRESSO, deve ser apresentado no dia da caminhada!

No dia haverá barraquinhas de venda de artesanato, plantas ornamentais, geléias, ovos, bolachas, queijo de fazenda e muito mais!!!


CUIDADOS IMPORTANTES
Alonga-se ! O alongamento é necessário antes da caminhada e também depois da caminhada, tanto os membros inferiores quanto os superiores. Isso pode evitar lesões.
Hidrate seu corpo !Beba bastante água para hidratar. pode beber antes, durante e depois da caminhada. Traga sua garrafinha de água!
Não coma muito ! Não coma muito antes de caminhar por que pode dar uma sensação de mal-estar e, até mesmo, prejudicar o exercício físico, trazendo outras complicações.
Mantenha a postura adequada ! E importante permanecer ereto, olhando para frente e com o abdome contraído.
Use tênis e roupas adequadas.

domingo, 31 de julho de 2016

Trilha do Gavião - Parque Estadual do Guartelá

A trilha do Gavião e Pinturas rupestres, está localizada dentro do Parque Estadual do Guartelá, no Município de Tibagi.
É uma trilha de acesso restrito, sendo permitida somente com Guia Autorizado pelo Parque...tendo como limite 10 pessoas por horário, sendo;
8 h 30 , 9 h 30 , 13 h 30 e 14 h 30
São aproximadamente 8 km de extensão, passando também pela trilha básica.




















*Fotos de Dani Santos


segunda-feira, 18 de julho de 2016

Circuito do Barreiro - Caminhada Internacional na Natureza

9ª Caminhada Internacional na Natureza Circuito Rota do Barreiro, ocorreu em Tibagi, no dia 12 de junho de 2016....estivemos mais uma vez participando com grupo de Castrenses.
Parcerages sempre presentes: Seo Joel, Edson Zargisnki, Banana, Téio, Silvia Santos, Flaviane, Rafael, Elizandra e as duas filhas pequenas aventureiras, .


Achemos o chinelo do ADEIRTO, na geada








Banana achou serviço

Téio macetando pinhao pro povo

meiotinha








o que ?? como  ??






Só o cadarço

numa parada só...dois litrão...de coca claro


reencontro



resgate chegando


entrei em cana

rancho do sogro




era por aqui ??
















que  ?? hã?? será q tava forte o vento que precisou amarrar o carro na arvore
 







ah quer saber  ...... techauuuu